Login:             Não possui cadastro? Clique aqui
Home | Apresentação | Quem sou | Meu trabalho | Livros | Crônicas & Poesias
Auto-cura | Cadastre-se | Atividades e Palestras | Imprensa | Contato | Links
English Version

Assine minha e-news e descubra, sem nenhum custo, como atrair a prosperidade que sonha.
clique para comprar
clique para comprar
Siga-nos no Facebook!Siga-nos no Twitter!
< Voltar à listagem dos posts
24/03/2014 18:50:14
Artrite Reumatóide - A Importância de Procurar a Cura para a Doença Incurável
Tag: Texto

Mas se a doença é incurável de que adianta ir à busca da cura ou tentar recuperar a saúde?


Para a medicina tradicional não existe, de fato, cura para a Artrite Reumatoide. Até mesmo os remédios de última geração visam, tão somente, controlar a progressão e os sintomas da doença. Portanto, não tratam a causa. Dessa forma somos bombardeados de todos os lados com a crença de que não podemos curar Artrite Reumatóide, e o diagnóstico é recebido, pela maioria, como uma sentença de vida. Desacreditados, muitos não se atrevem a buscar outras fontes de informação ou desafiar o status quo!


Para as ciências, qualquer trabalho ou tentativa de pesquisadores, médicos, estudiosos ou interessados de divulgar casos de cura de AR, não tem valor algum se estes trabalhos e esforços não cumprirem com as exigências dos burocráticos, dispendiosos e demorados estudos científicos. Mesmo que estas iniciativas possam significar o alívio do sofrimento de milhares e milhares de pessoas, as conquistas e os casos de sucesso permanecem na escuridão e perdidos na podridão dos interesses econômicos.


Quando o paradigma é quebrado de maneira a afetar outros do ramo de forma negativa, isso aborrece muitas pessoas. A indústria se refere a esses casos como “tecnologia disruptiva.” – Afirma a médica Dra. Denise Faustman e Diretora do Laboratório de Imunobiologia do Hospital Geral de Massachusetts, no livro “A Epidemia das Doenças Autoimunes” de Donna Jackson Nakazawa.


Em 2001 e 2003, a doutora Faustman publicou em conceituados jornais  científicos dois estudos absolutamente controversos. . Em um dos jornais ela demonstrou que um tratamento de quarenta dias, cujo objetivo era destruir apenas as células específicas que causam a destruição autoimune de células beta saudáveis no pâncreas, poderia parar, de forma efetiva, o curso da diabetes tipo 1.


Na experiência, de 75 a 85% dos ratos de laboratório foram curados da diabetes tipo 1 em bases permanentes, resultado surpreendente na história de pesquisas das doenças autoimunes.


Hoje, treze anos depois, a Dra Denise ainda continua com as experiências em triagem clínica, agora indo para a fase II do estudo, na tentativa de trazer ao mundo os resultados de um trabalho sem precedentes, que poderá beneficiar não somente quem sofre com diabetes tipo 1, mas com  doenças como Artrite Reumatoide, Doença de Crohn, Lupus, Esclerose Múltipla e outras de origem autoimune e igualmente “incuráveis”. Para fase II ela precisa arrecadar $25,2 milhões e até o momento conseguiu $17,2.


É de se acreditar que pesquisas e trabalhos como este da Dra Denise recebessem incentivos e apoios imediatos, mas vejam que a história não é bem assim, pois há muitos interesses econômicos envolvidos. Agora imagine os esforços ou trabalhos pessoais, ainda que com resultados positivos, de pessoas de fora do âmbito da medicina tradicional como são recebidos pelas comunidades científicas, médicas, industriais, farmacêutica e assim por diante: obviamente, com absoluto descrédito!


Ainda assim, alguns conseguem ir em frente e, apesar das descrenças, acabam se curando. Depois levam o sucesso alcançado a outras pessoas em busca de resultados mais efetivos para os tratamentos. É o caso da minha mentora, Barbara Allan, que aos 25 anos de idade desenvolveu uma espécie de Artrite Reumatóide, conhecida como Artrite Reativa, e depois de passar dois anos e meio numa cadeira de rodas, devido à enfermidade, conseguiu se curar com a medicina natural. A Barbara foi quem muito me inspirou e contribuiu para que eu também recuperasse a minha saúde sem tomar remédios, quando fui acometida com Artrite Reumatoide.


Na verdade, mesmo quem pertence à área médica está ciente de que pouquíssimos pacientes tratados como o uso dos cuidados convencionais podem esperar resultados duradouros ou substanciais.


Foi desta forma que eu decidi buscar as práticas alternativas e depois de cinco anos de tentativas, algumas bem sucedidas e outras não, cheguei à sete tópicos que considero imprescindíveis para quem deseja se recuperar de AR sem tomar remédios. Criei um curso on-line com várias horas gravadas em vídeo e divulgo o meu conhecimento e experiência para quem deseja ousar pensar “fora da caixinha”!


Abraço carinhoso,


Rosanne Martins


 


Este artigo é o segundo de uma série sobre Artrite Reumatóide. Se você perdeu o primeiro e deseja saber mais sobre tratamentos alternativos e como recuperei a saúde vencendo a doença sem tomar medicamentos, procure no site www.rosannemartins.com.br ou página do FB www.facebook.com/acreditarecuperar.


 


Declaração: Fora estudos práticos, as informações desse artigo foram baseadas em pesquisas conduzidas pelo autor e estas não devem substituir o seu relacionamento com médicos qualificados e não devem ser entendidas como um conselho médico. A intenção é partilhar conhecimento e informação vindos a partir de pesquisas e experiências do autor. A autora encoraja a todos que façam suas próprias decisões médicas levando em conta suas próprias pesquisas auxiliadas por profissional médico


 


 


 





Rosanne Martins
www.rosannemartins.com.br
Video Graphos Home | Apresentação | Quem sou | Meu trabalho | Livros | Crônicas & Poesias
Auto-cura | Cadastre-se | Atividades e Palestras | Imprensa | Contato | Links

English version
© 2018 Rosanne Martins - Direitos Reservados